domingo, 1 de março de 2009

Rosa Pena



Um corpo em poema

— Assumo:

Eu sou os pés
do encontro.
A mão que desliza
pelo proibido.
A razão sem sentido.
Emoção!
A face do beijo
os lábios do desejo.
O prazer que desbrava o corpo
a pele que arrepia.
A nudez.
O sexo que dispensa as vestes.
O verso e a prosa
palavras sem conceitos de pudor.

— Resumo:

Eu sou a pornografia
em forma de poesia
que adora lhe atormentar
meu amor.


Rosa Pena
Rio de Janeiro (RJ) - Brasil

http://www.rosapena.com/

3 comentários:

Anônimo disse...

É sempre uma delícia ler Rosa Pena, seja prosa seja poesia.
Beijinho Rosa
Cândido

rosa pena disse...

adorei o blog e obrigada por estar nele.vc é linda. mil beijos..rosa

denise moura disse...

Rosa Pena do coração

Feliz demais em estar aqui com você, brilhante em qualquer estilo
aplaudo muito
beijocas