sexta-feira, 6 de março de 2009

Mercília Rodrigues




Queda

Já estive, senhor, no topo da escada!
Perdi-me nas luzes, em devaneios...
Sempre vislumbrei o efêmero, encantada
Senhora da vaidade, sem receio.

Escalando o perigo, desta vida...
Enquanto as luzes de neon entontecem,
Vagava entre a luxúria embevecida,
Com as vagas promessas que enlouquecem!

Mas... é fugaz a escada de ventura,
Resvalei nos degraus dessas benesses.
Caí, em noites encharcadas de amargura!

Se não houvesse a mão que a queda aquece,
Ter-me-ia, chafurdado, em lama escura,
Caindo, aos pés da ilusão que se fenece!

© Mercília Rodrigues
Araçatuba (SP)

5 comentários:

Anônimo disse...

Show esse soneto!
Parabéns pela escolha das lindas mulheres para a inauguração de seu Scenarium.
Abraços,
Ruth Gentil Sivieri

denise moura disse...

Parabéns pela escolha , a Poeta Mercília é um icone

Anônimo disse...

Obrigada, querida Denise, você me encanta com seu encanto ! Beijão da Mercília

Sylvia Cohin disse...

Merci querida, vim lhe deixar um beijo de carinho e admiração.
Com todo afeto que merece,
Sylvinha

MARCELO ROMANO disse...

Querida Mercilia !!
su obra trasciende las fronteras del alma y llena de gozo al leerla .
obrigado amiga por compartir !!
beijos
Marcelo Romano